DEH 301 — Público X Privado e a Conformação do Espaço Habitado

 

Número de Créditos: 3 (45h)

 

EMENTA

A crítica da esfera pública contemporânea. Ontologia do público e do privado e as instâncias da esfera pública. Mutações nas relações público-privado e as respectivas configurações do espaço habitado. As relações da sociedade e do espaço.

 

BIBLIOGRAFIA:

ANSAY, Pierre ; SCHOONBRODT, René (1989). Penser la ville. Aux Archives d'Architecture Moderne, Bruxelles.

ARANTES, Otília (1998). Urbanismo em fim de linha. Editora da USP, São Paulo.

ARENDT Hannah (1958). The Human Condition. The University Chicago Press, Chicago.

FARIA, Geraldo Majela Gaudêncio (2002). Voix publique-Voies publiques (Critique de la sphère publique au Brésil: figures, configurations, spatialités). Tese de doutorado. Université de Paris I, Panthéon-Sorbonne/IEDES. Nogent-sur-Marne (França), 604 p.

FRÚGOLI JR., Heitor (1995). São Paulo: espaços públicos e interação social. Marco Zero / SESC, São Paulo, 111 p.

GIANNOTTI, José Arthur (1995). Observações exploratórias sobre o público e o privado. Sarah Letras, Salvador.

HOLSTON James (1989). The modernist city. An anthropological critique of Brasilia. Edição brasileira: A cidade modernista - Uma crítica de Brasília e sua utopia (Trad.: Marcelo Coelho), Companhia das Letras, São Paulo, 1993.

JOSEPH, Isaac (1995) (Org.). Prendre place. Espace public et culture dramatique. Paris: Editions Recherches, Plan Urbain.

LESSA Sérgio (1995). Sociabilidade e individuação. Edufal, Maceió.

LESSA Sérgio (1996). A ontologia de Lukács. Edufal, Maceió.

LOW, Setha; SMITH, Neil (2005). Politics of public space. Routledge.

MARX, Murillo (1989). Nosso chão: do sagrado ao profano. Editora da Universidade de São Paulo, São Paulo.

MATTA Roberto da (1985). A casa e a rua - Espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. Editora Brasiliense, São Paulo.

NOVAIS, Fernando (Dir.) ; SOUZA, Laura de Mello e (Org.) (1997a). História da vida privada no Brasil, Vol. I (Cotidiano e vida privada na América portuguesa); Vol. II (Império: a corte e a modernidade nacional); Vol. III (República: da Belle Époque à Era do Rádio); Vol. IV (Contrastes da intimidade contemporânea). Companhia das Letras, São Paulo.

PERRATON, Charles; PAQUETTE, Étienne; BARRETTE, Pierre (2007) (Org.). Dérive de l'espace public à l'ère du divertissement. Québec: Presses Universitaires du Québec.

SENNET Richard (1974). The fall of public man. Edição brasileira : O declínio do homem público. As tiranias da intimidade. Companhia das Letras, Editora Schwarcz, São Paulo, 1989.

SERPA, Angelo (2007). O espaço público na cidade contemporânea. São Paulo: Contexto, 207p.

SITTE Camillo (1889). Der Stãdtebau nach seinen künstlerischen Grundsãtzen. 2ª Edição francesa: L'art de batir les villes - L'urbanisme selon ses fondements artistiques (Trad. D. Wieczoreck e prefácio de Françoise Choay). Paris: Editions Livre & Communication, 1984, 1990.

YÁZIGI, Eduardo (2000). O mundo das calçadas (Por uma política democrática de espaços públicos). Editora Humanitas (USP/FFLCH)/Imprensa Oficial.